A necessidade do homem pelo novo, pela história

Às vezes me pego pensando em como é complicado sentir, ou deixar sentir. Por mais libertos que somos nos sentimentos, percebo como é difícil, através de algumas situações inusitadas, nos mantermos neutros em relação ao novo. O novo sempre nos causa algum temor, por mais desejosos, por mais que tenhamos pedido o novo em nossas vidas. No entanto, não enxergamos que a vida não circula porque fechamos seu ciclo natural de nascimento e morte.


É preciso matar, ou ao menos deixar morrer para que haja renascimento, para que um novo ciclo se abra, para que a grande e esperada transformação aconteça. Muitas vezes os problemas se tornam maiores do que nós. Pelo menos é assim que nos sentimos. No entanto, quando começamos a vislumbrar um fio de coragem, algo mágico começa a acontecer.

É a habilidade do homem de lembrar-se do que nos diferencia.
Nós somos a única espécie que se preocupa com o passado.
Nossas lembranças nos dão voz.
Elas testemunham a história para que outros possam aprender.
Para que possam celebrar as nossas vitorias e ser advertidos sobre nossos fracassos.
Quando confrontados pelos nossos piores pesadelos as escolhas são poucas: lutar ou fugir.
Nós temos esperanças de encontrar a força pra lutar contra nossos medos.
Mas às vezes, mesmo sem querer nós fugimos.
E se o pesadelo nos perseguir?
Onde podemos nos esconder?

8 comentários:

KGeo disse...

não á como fugir vc tem que encarar de frente por mais difícil que possa ser, sei disso por experiência própria.

30 e poucos anos. disse...

SENTIR é o verbo da nossa vida...basta ter coragem para admitir tais sentimentos e se abrir para novas experiencias

Leo Pinheiro disse...

Como sempre digo, as vezes o conhecimento nos leva a decisões equivocadas, que nsodistanciam de nossas intuições e sentimentos primários. Não acha?

Lidianne Andrade disse...

mto legal seu blog, viu?
parabéns!

Filipe aurelio disse...

"Nós somos a única espécie que se preocupa com o passado"
bah

http://ateparadebater.blogspot.com/

Felipe Ferraz,Prazer xD disse...

Gostei muito desse texto..e essa frase ''Nós somos a única espécie que se preocupa com o passado.
'' me lembrou que nós somos a única especie que mata a si mesmo.

Gláucio disse...

O velho cansa, mas o novo, por mais esperado que ele seja, acaba trazendo insegurança, medo e receios.

É importante as inovações, as novas perpectivas, é certo que dê um friozinho na barriga, mas é certo também, que as mudanças quando são esperadas, são sempre beneficas, já que o velho se tornou tão previsível e desgostoso.

Portanto devemos respeitar o passado, viver o presente e acreditar no futuro.

ah..
vlw pela visita e o coments no Rockeriot.

Ð∂ηïєℓα PïreS disse...

Sei bem como é o medo do nunca vivido... Das coisas, pessoas e "sentimentos" novos... Mas a vida é deliciosa por causa disso, o inesperavel sabe... Não sabe o futuro, o proximo passo, se o amanhã vai chega ou se ele vai chegar mesmo como será?
O futuro é um misterio... e a delicia de viver é não sabe como ele será... Que graça teria se todo o controle estivesse em nossas maos?
Adoro seus textos profundos e que nos faz pensa...
E ahhh... não tive pesadelos não tá hahahahaha!!! POR SORTE SUA Rumm...
E ahh qto aos pesadelos... São apenas pesadelos, e se um dia eles se tornarem realidade devemos encara-los de frente, com força e coragem... Por que não tem coisa mais saborosa doq vencer o proprio medo...
A superação é algo que tenho colocado como ponto principal em minha vida. Estou determinada a vencer... Determinada a ter o total controle sobre a minha vida, mente e corpo...
E indico a vc um livro maraaa chamado " campo de batalha da mente"... vencendo a batalha em sua mente é um best seller maraaaa... da escritora Joyce meyer... me ajudou muitoO!!!

Bjokisss... "como sempre acho q falei até demais auhauhahua"!

Postar um comentário

Obrigado pelo comentario!